8 de setembro de 2013

CONSULTAS PUBLICAS EM JOINVILLE-SC

CONSULTAS PUBLICAS
Gert Roland Fischer (*)
                Joinville assiste a uma nova postura cidadã quando discute a cidade que desejam seus moradores para viver. O ministério das cidades recomendou há anos que as cidades com mais de 20.000 habitantes construam os seus planos diretores para aprová-los nas Câmaras de Vereadores como as Leis de Ordenamento Territorial.  Trata-se duma lei que permite aos cidadão: crianças, trabalhadores,  idosos e visitantes usufruírem o prazer de viver com saúde e paz.
                Esse é o principio da LOT. Assim deveria ser.  Em primeiro lugar a qualidade de vida que concede o prazer de se viver bem, nessas cidades planejadas pelo e para o cidadão.
                Todavia não é o acontece. Grupos econômicos poderosos selecionam cidades brasileiras onde a cidadania conseguiu implantar a qualidade de vida, manter o verde nos morros e os  recursos hídricos protegidos da  erosão e da poluição.
                Uma dessas cidades laser e de qualidade de vida escolhida pelos  grupo esta sendo Joinville. Esses grupos  só visam o lucro rápido. Escolhem ilhas de qualidade de vida excepcional e lá implantam seus projetos.  Com seus monstrengos criam  sombras permanentes, bloqueiam a circulação do ar, aquecem a cidade de forma descomunal, criam o desprazer de viver e vão embora canibalizar outros cenários semelhantes.
                Esse grupos econômicos pressionam fortemente os legisladores, os setores da engenharia e arquitetura do executivo  municipal e arrogantemente  entregam formatadas  as nova  Lei de Ordenamento Territorial que lhes trará gigantescos lucros a qualquer custo.  Ao serem bem sucedidos com prefeitos desenfocados para o que é uma cidade para o ser humano, são apoiados  de forma inconteste. Não tem esses alcaides a noção do dano que irão causar as suas comunidades que não estão pedindo fabricas, gigantescos blocos de concreto, ruas entupidas, que muitas chamam de progresso. Esse grupo canibal não  assume  qualquer  compromisso com essas comunidades depredadas e canibalizadas. Os métodos são sempre os mesmos. Canibalizada uma comunidade, encerram os bons negócios e vão para outras,  repetindo o modelo e  garantido lucros fanasticos a qualquer custo.
                As cidades canibalizadas passam a sofrer toda a ordem de problemas. O equivocado desenvolvimento” declinado e defendido por muitos “políticos” que tem generosas contas em Caimã e causam aos seus eleitores sofrimentos desmensurados pela  paralisação da mobilidade, entupimento do sistema de esgotos, falta de água em vastas regiões. É costume dos arrogantes empreendedores garantir a água potável em seus monstrengos. Muitos dos grandes edifícios “sugam” da tubulação com possantes bombas,  a águas pouco disponível nas redes publicas e causam tremendos danos as  regiões onde o liquido nunca faltara.  Faltarão hospitais, faltarão salas de aula, faltarão  centros de laser, faltará sol para o povo, aumentará a umidade e as doenças geradas por essa escuridão que superlotará os postos de atendimento do SUS com a crônica falta de médicos e enfermeiros.
                Com essa informação o entendimento do cidadão, Passou a se reúne com freqüência em suas associações de moradores de bairro, comparece em significativo numero  às consultas publicas e passam a discutir fortemente o modelo de cidade que desejam para viver com qualidade de vida.
                A cidadania de Joinville já promoveu 3 consultas publicas: Estrada da Ilha, espaço publico da Câmara de Vereadores e a ultima no São Marcos. Foram mais de 500 pessoas que discutiram e apresentaram sugestões quanto a cidade que desejam para viver com suas famílias. Essas reuniões são promovidas pelo povo preocupado que perdeu a confiança no político e ainda não tem ainda a noção do que foi desenhado pelo setor imobiliário.
                Tenho a certeza que a votação da proposta do executivo municipal ainda vai ser muito debatida, discutida e formatada uma nova proposta humana e não canibal onde poucos lucram e a esmagadora maioria vai pagar a conta.
(*) membro permanente do Conselho da Cidade

Assista ECOLOGIA EM AÇÃO DESTA SEMANA. O TEMA É ESSE COM DETALHES DE QUEM CONHECE MUITO BEM O PROBLEMA – www.ecologiaemacao.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget