23 de julho de 2013

O PERDÃO DE DIVIDAS PROPORCIONADO PELO PT

Marcelo Rates Quaranta

Amigos, uma das coisas que mais nos tem intrigado é o famoso “perdão de dívidas”, que ultimamente tem transformado o PT num verdadeiro “santo” indulgente. O texto a seguir é uma reflexão a respeito do que está ou pode estar por trás desses perdões.
PAPAIS NOEL NA ÁFRICA – O BARBUDO E A BARBUDA
Em 2006, Lula, travestido de Papai Noel e sem consultar o Congresso Nacional, resolveu perdoar as dívidas de quatro países africanos.: Moçambique, Nigéria, Cabo Verde e Gabão. A desculpa para o perdão era que o Brasil se comprometera em ajudar no desenvolvimento de países africanos, ao mesmo tempo que estreitar as relações comerciais com tais países.
Agora em 2013, portanto 7 anos depois, Dilma enveredou pelo mesmo caminho e perdoou as dívidas de nada menos que doze países africanos: Congo, Costa do Marfim, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Mauritânia, São Tomé e Príncipe, República Democrática do Congo, Senegal, Sudão, Tanzânia, Zâmbia. e... Gabão.
Espera aí! Mas a dívida do Gabão já não havia sido perdoada por Lula em 2006? Que negócio é esse de perdoar duas vezes a dívida do mesmo país? Virou casa da mãe Joana? Ah... O Gabão deve ser igual aquele cunhado que pede emprestado dez vezes e espera que a dívida seja perdoada onze vezes!
Mas o que é mais interessante é que justamente os países que tiveram as dívidas perdoadas, são aqueles onde empreiteiras brasileiras estão operando e fazendo obras financiadas pelo BNDES!
À parte: Experimente você TENTAR pegar algum dinheiro no BNDES para o seu pequeno empreendimento! O engraçado é que os países africanos conseguem com uma facilidade incrível!
Agora voltando...
Mas o mais interessante ainda, é que justamente as empreiteiras que trabalham nas obras financiadas pelo BNDES, são aquelas que financiaram as campanhas de Lula e Dilma: Odebrecht, Camargo Correia e por aí vai.
Então vamos ver se nós entendemos:
1. Os africanos fazem as mega obras a preços não questionados, porque nós não temos controle sobre suas economias, e nem om poder de fiscalização;
2. As empreiteiras fazem essas obras e recebem do BNDES;
3. Aí Lula e Dilma, cujas campanhas receberam grana das empreiteiras, vão lá e perdoam as dívidas.
No mínimo extremamente estranho! Quanto vale uma ponte de madeira com 3 metros de comprimento? Cinquenta milhões? Nem eu e nem vocês sabemos! O controle de gastos são dos países onde as obras são realizadas!
O BNDES (Casa da Mãe Joana) desembolsou 682 milhões de dólares em 2012 para empresas brasileiras com projetos na África, 46% a mais que em 2011.
Assim fica fácil de desviar dinheiro! Eu faço a obra da tua casa, mas se ela custar 50 mil, você aceita o preço de 1 milhão. Como eu mando no banco, autorizo o financiamento desse 1 milhão pra tua obra. Você me devolve 950 mil por debaixo dos panos, fica “em tese” me devendo 1 milhão, mas tempos depois perdoo tua dívida. Você ficou com a obra e eu com a dobra. Os donos do dinheiro (o povo) que se lasquem!
A questão é simples: Pesquise onde e em quais obras as empreiteiras estão atuando. Depois veja se essas mesmas empreiteiras foram as que financiaram as campanhas de Lula e Dilma. Agora pesquise se esses lugares coincidem com os que tiveram as dívidas “perdoadas”.
Em alguns casos as dívidas foram contraídas nas décadas de 60 e 70. Mas mesmo assim, para que houvesse novo ingresso de dinheiro do BNDES para pagar as empreiteiras, as dívidas teriam que ser zeradas. E foram mesmo!
PAPAIS NOEL EM CUBA – A SALSA DOS BARBUDOS
Outro exemplo é Cuba!
Na “era Lula”, O molusco, desembarcou em Cuba com presentes econômicos para o ditador Fidel Castro. Foi facilitado o pagamento de 20% da dívida de cerca de R$ 134 milhões do país com o Banco do Brasil e foram investidos R$ 20 milhões do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) na construção de uma usina de álcool combustível. Se Cuba pagou alguma coisa, ninguém sabe, ninguém viu. Mas empreiteira qual foi? Andrade Gutierrez.

Passa o tempo e Dilma empresta US$ 1,47 bilhão e depois ainda manda US$ 176 milhões para a para a ampliação e modernização de cinco aeroportos cubanos: Havana, Santa Clara (centro), Holguín (oriente), Cayo Coco (na costa norte) e Cayo Largo (costa sul)”. Que empreiteira vai fazer as obras? A Odebrecht, financiadora de Lula. E quem foi o lobista que intermediou? Pasmem: LULA!
Segundo a Folha, Lula mantém relação próxima com as empreiteiras brasileiras: elas pagaram quase a metade de suas viagens internacionais como ex-presidente.
Durante a estadia em Havana, Lula visitou, ao lado de Raúl Castro, as obras do porto de Mariel, tocadas pela Odebrecht com financiamento do BNDES (US$ 683 milhões).
Sabe de onde vai sair o dinheiro que vai pagar a Odebrecht? Do meu bolso e do seu bolso! Se Dilma for reeleita, com absoluta certeza, num ato de “nobreza samaritana, como carmelita descalça das causas bolivarianas” vai “perdoar” a dívida cubana, e nós, que nem tomamos sol em Varadero, vamos acabar literalmente tostados.
Isso porque o dinheiro que vai pra Cuba, além de ser nosso e não da Dilma ou do PT, é dinheiro que deixa de ser aplicado em saúde, educação, transportes e etc.
Será como ver a mesma tragédia várias vezes. Alguém tem dúvidas disso?
Considerações finais: Seria coincidência que em alguns dos países “perdoados” estivessem as empreiteiras que financiam as campanhas de Lula e Dilma, ainda recebendo recursos do BNDES?
É bom dar uma olhadinha no quanto as empreiteiras pagaram a partidos (justiça seja feita, a todos) como doações de campanhas. Sabe porquê? Porque as empreiteiras são casas de caridade, simpáticas e adoram as cores vibrantes dos partidos políticos.



NOTA:E antes que alguém comece com essa papagaiada de “Cadê as fontes?”, “Imprensa PIG!”, “Isso é coisa de tucano!”, “Elite burguesa” e outras coisas do débil repertório de quem não lê, vou avisando: Faça como eu! Pesquise na internet! Faça o cruzamento de informações! Leia bastante e tire suas próprias conclusões. As informações estão disponíveis na net, e é só sair do Facebook um pouco e começar a ESTUDAR o assunto, que vai ver a fundamentação do que eu escrevo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget