13 de junho de 2013

UM CAPITALISMO “DURO” NO PLANEJAMENTO DA CIDADE
Gert Roland Fischer (*)

                Está tudo pronto. Só falta sacramentar. O IPPUJ - desde o governo esquerdista do Carlito vem sofrendo assédio dos Sindicatos ligados a construção civil e do setor imobiliário, entidades com  poder absoluto conquistado, com  filiados especuladores detentores  de vastas áreas da cidade e zona rural. Detém um patrimônio que de acordo com a LOT – Lei de Ordenamento do solo que esta pronta, dobrará ou triplicará os  lucros de bilhões de reais, em poucos anos, num gigantesco esquema de concentração da riqueza que beneficiará alguns poucos.
                As estratégias de poder estão todas milimetricamente colocadas. Vejamos: Os conselheiros escolhidos de acordo com o plano foram empossados. Na quarta feira dia 20 de junho será a primeira reunião do conselho “legal”. Será um dia de trabalho na cidade. O horário da reunião - marcado também estrategicamente - será às 15:00 horas. Para quem tem empresa, é empregado ou profissional  autônomo, sabe que uma agenda às 15:00 horas mata a tarde toda. Prejuízo na certa para os conselheiros voluntários representando a sociedade civil organizada de moradores de bairros.  O local da reunião também foi meticulosamente estudado: Sociedade harmonia Lira. Centro, rua de mão única, sem estacionamento, zona azul de duas horas de cartão, criando problemas para os que vêm dos bairros. A quem esse tabuleiro de xadrez vai beneficiar? Beneficiará conselheiros fiéis escolhidos pelo executivo – secretários e comissionados que por estarem em pleno expediente, deverão fazer presença para  garantir os 20 votos, “votos” que virão em carros oficiais pagos pelos contribuintes e que os deixarão na porta do prédio onde será o evento e os buscarão as 18:00 horas.
Entenderam? A agenda objetivou dificultar a presença de conselheiros que representam o cidadão que luta por qualidade de vida e garantir e oferecer facilidades aos votos de caixão que estão sob ordens do poder imobiliário especulativo.
                O que será tratado nessa primeira reunião do Conselho da Cidade?
                Aprovação do regimento interno, formatado com clausulas que facilitam a aprovação de qualquer proposição da maioria instalada. Para dificultar o trabalho voluntário dos poucos conselheiros eleitos que defendem uma Joinville mais saudável e aprazível, a minuta deste “regimento interno desconhecido” não foi enviada antecipadamente  para os conselheiros. Porque? Para impedir que as associações de moradores de Bairros pudessem estudá-lo com seus assessores jurídicos e urbanistas e assim impedir que pudessem adequá-lo aos anseios da cidadania.
                O segundo e ultimo item da agenda dessa reunião do dia 20, será a confirmação do presidente do Conselho da Cidade que já foi escolhido há muito tempo atrás. A votação será tranqüila deste “ungido”. Os votos dos conselheiros “amigos” farão a maioria absoluta.  Trata-se de um representante da dureza capitalista especulativa que há décadas vem montando as pedras desse mosaico urbano e rural. Com a “legalização desse tabuleiro de poder, a qualidade de vida em Joinville despencará. Os  gigantescos lucros, FINALMENTE, acontecerão.
                A Joinville verde, com qualidade de vida e prazerosa ainda de se viver, mais uma vez perde. Há tempos atrás, foi escolhida pelo poder especulativo como  cidades de porte médio de qualidade de vida invejável, com muito verde, como palco de garantia de gigantesco lucros imobiliários, vendidos como requisitos poderosos atendendo as  fantasias e sonhos de muitos incautos.
                Nas “democracias” atuais, esse é o jogo do poder(h) que se concreta, graças a uma  coletividade que não se lhes concede o direito a uma boa educação e assim tornando-a refém  sem capacidade para montar forças equivalentes para o enfrentamento do JOGO DO PODER. O triste resultado é sempre o mesmo:  chorará copiosamente pelo Leite derramado que não soube evitar que se derramasse.


(*) Conselheiro Suplente pela APREMA-SC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget