10 de janeiro de 2013

TRANSPARENCIA PARA TRANSTUSA E GIDION


Sugestão para ajudar na auditoria da planilha de custos apresentada pelas empresas GIDION e TRANSTUSA:


Centralizar toda a venda de bilhetes de passagem e de recarga dos tíquetes na Prefeitura.
A bilhetagem deveria ser computadorizada como nota fiscal emitida pelos contribuintes no programa de cobrança de imposto sobre serviços aplicada aos contribuintes consultores e prestadores de serviços.
Por que não ? 
Com uma atitude tão básica seriam atendidos os seguintes objetivos:

1. Se saberia exatamente quanto está sendo arrecadado pelas empresas concessionárias de transporte coletivo.
2. O Imposto Sobre Serviços (MUNICIPAL) seria arrecadado sem possibilidade de sonegação.
3. O Imposto de Renda (Federal) seria arrecadado sem possbilidade de sonegação.
4. A Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Federal) seria arrecadada sem possibilidade de sonegação.
5. O PIS (federal) seria arrecadado sem possibilidade de sonegação.
6. A Contribuição Social Sobre o Lucro seria arrecadada sem possibilidade de sonegação.
7. APÓS ALGUNS MESES SE PODERIA IDENTIFICAR PELO HISTÓRICO DE
ARRECADAÇÃO SE SÃO VERDADEIROS OS NÚMEROS APRESENTADOS PELAS EMPRESAS QUE JUSTIFICARAM O RECONHECIMENTO DE U,A DÍVIDA DE 125 MILHÕES
(RECONHECIDA PELO CARLITO)

A pergunta que fica é: 

a Administração Pública quer realmente isto?

Possibilidade há, tanto que não será necessário contratar motoristas, gerenciar a manutenção da frota, nada que demande conhecimento especializado, basta equipar a própria CONURB para assumir esta responsabilidade.

Abraço,

Juarez

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget