18 de outubro de 2012

ESTRATÉGIAS DO LOTEAMENTO E FRAGMENTAÇÃO DO PODER EXECUTIVO

Os marqueteiros comandam o que o candidato pode e não pode dizer. Fazem o total enquadramento, tornando o candidato num boneco ou marionete. Os estrategistas partidários políticos são figuras intragáveis, por que são matreiros, perversos e sagazes. Interferem na programação do candidato. Forçam a barra inclusive para tirar proveito próprio. Se analisarmos as imagens expostas na mídia, veremos que esses dráculas politiqueiros e mercenários não tem oportunidade melhor que nesse período pré eleitoral derradeiro de chupar o sangue contido nos cofres públicos. Sangue que forjou e moldou com gigantescos sacrifícios dos contribuintes escravos, dominados por leis só para os que pagam impostos regularmente. Não pagou a justiça se fará causticante e condenatória a velocidade dos jatos supersônicos. Não tem escapatória. Paga ou morre mesmo economicamente. Vai morar nas ruas. O mesmo não acontece com aqueles que se apropriam desses mesmos impostos para exercer o clientelismo, empreguismo e desvios em compras e contratação de serviços para obras publicas. Esses profissionais nefastos que se permeiam na sociedade, costuram adesões, comprometem e usam as pessoas da sociedade sem o menor escrúpulo. Valem-se de créditos destas pela honorabilidade e trabalho desempenhado no social, imaginando transferir esses predicados da ética e da honestidade para o candidato, como se fosse algo que pudesse ser transferido. O loteamento da maquina administrativa também não fica exposta antes da eleição do 2° turno, algo que permitiriam avaliar o quanto de recursos serão desviados “legalmente” nas licitações, nas contratações programadas para serem paralisadas e com requerimentos de novos recursos que não apareceram nas licitações.
A pressão também se dará sobre as fundações, secretarias regionais, secretarias municipais, onde cargos de confiança, comissionados, amigos dos candidatos, ex-candidatos vencidos, terão ampla escolha de cargos e números de comissionados que cada partido aliado terá para colocar nestes espaços de comando. 
O programa foi planejado na modernidade da ficha limpa, que ainda custará a chegar nesse período, que considero o mais perigoso para as contas publicas e para a administração que será loteada em mãos de pessoas leigas, mas que dizem ter votos. 
Acesse www.facebook.com/gert.r.fischer e anote as perguntas que seriam formuladas aos candidatos Udo Döhler e Kennedy Nunes. Os donos da agenda dos dois candidatos, extremamente arrogantes, sequer se dignaram a anotar a proposta do Ecologia em Ação – www.ecologiaemacao.com Com um desses candidatos iremos conviver nos próximos 48 meses a partir de janeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget