23 de agosto de 2012

Um excelente projeto de candidato a prefeito


(*) Gert Roland Fischer

Li no plano XV que o candidato promete um banco de projetos enchendo as prateleiras da intelectualidade do município, para apresentar - o tempo todo, ao Governante do Estado e aos ministros do Governo federal,  e liberar recursos para executá-los.
Que proposta sensacional. É a primeira vez que tomo conhecimento de algo tão importante.
Há muitos anos assisto romarias de prefeitos viajando com seus séquitos perdulários para Brasília,  fazendo romarias aos ministérios garimpando recursos. Esses prefeitos - conhecidos como pedintes de chapéu nas mãos, jamais traziam certezas. Traziam sim - esperanças de receber sem data certa, alguns trocados como esmolas. Sempre foi assim.
Na prefeitura de Joinville a fabrica de projetos está escondida no IPPUJ. Oferece ao contribuinte uma produção insignificante, medíocre e ridícula. O expediente reduzido e gazeteado por muitos, causa baixa produtividade de duvidosa qualidade. A outra metade é utilizada para “bicos” quando se produzem projetos em regime particular. Os baixos custos e a péssima qualidade desses projetos arrasam e desestimulam o setor. Muitas inteligências emigram.  
Para lotar as prateleiras de projetos, serão convocados micro empresários, consultorias especializadas para o mutirão. Manuais de procedimentos obtidos a custo zero da municipalidade, oferecerão aos profissionais o detalhamento necessário. Os projetos com contratos de risco, ao serem aprovados serão pagos imediatamente e não correrão o risco de subtrações monetárias intempestivas para “garantir” os pagamentos.
Não acontecerá mais que uma mesma consultoria produzirá todos os projetos. Não se praticará preços previamente combinados. A transparência desejada pelo contribuinte não permitirá mais a  prática da transversalidade criminosa com a distribuição de benefícios para o bando.  
A produção intelectual terá garantias dos direitos autorais.  A inteligência local será largamente prestigiada. O moral abalado será substituído pelo otimismo, pelo empreendedorismo sadio. Os projetos vencedores serão apresentados em audiências publicas pelos autores.
As  associações de engenheiros, biólogos, juristas, economistas, administradores, topógrafos, analistas, estatísticos, revisores, etc. etc. – todos -  serão beneficiados com esses ventos da legalidade. O setor  voltará a sorrir.  Uma nova injeção de animo afastará as nuvens negras que pousam ainda sobre muitas instituições que manipulam oficialmente projetos com a farta distribuição de dividendos.  As notícias desses novos tempos de moralidade administrativa voarão pelo campus semeando o entusiasmo e esperanças de sucessos. Uma onda vigorosa restabelecerá a vontade de estudar. Enfrentar concorrências sadias, sem falcatruas e sem corrupção, será  o alento de oportunidades para todos. Os mais competentes serão reconhecidos e valorizados.
Considerando somente esse item do programa desse candidato, pode-se imaginá-lo no pódio para receber a medalha de ouro.
(*) Produtor do programa Ecologia em Ação 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget