4 de agosto de 2012

OBRA FISCALIZADA - CREA-SC - INSPETORIA DE JOINVILLE

Quando um contribuinte se defronta com o selo do CREA-SC fixado em um tapume de obra, ou portão de obra, certamente imagina que o engenheiro que esta sob fiscalização do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Santa Catarina, inspetoria de Joinville, esteja exercendo sua profissão e respeitando a comunidade..

PARECE MAIS NÃO É !

Se o CREA-SC efetivamente fiscalizasse as obras que concede o pomposo e respeitoso selo ao lado, os transeuntes, vizinhos, contribuintes, eleitores e cidadãos, não necessitariam passar por constrangimentos como vou mostrar para vocês, imagens captadas no sábado dia 04 de Agosto de 2012 no Contorno da praça do ditador Getúlio Vargas no Bairro do Floresta em Joinville.
Anotem com um certo olhar critico e voces podem imaginar o que andam esses profissionais da engenharia aprontando para a sociedade quando se responsabilizam por obras tocadas por peões sem treinamento.

Observem o acesso da obra. Não ha placa da obra identificando o proprietário, o construtor, o responsavel técnico pela elaboração do projeto, o responsável técnico pela execução da obra, licença ambiental, Alvará de licença expedido pel PMJ, alvará sanitário, bombeiros, nada, nadinha. hehehehehehe "OBRA" FISCALIZADA.
Esse é outro acesso da mesma obra. No tapume localizado na rua que circunda a Praça do Ditador Getúlio Vargas, ha um indicativo da construtora. 

Aqui consta o nome do arquiteto responsável pelo projeto e execução da obras.
Se ha um responsável pela obra, que tenha pago a respectiva ART, o CREA deixa a qualidade da obra, a geração de impactos ambientais por conta do Responsável técnico.

Praça Getúlio Vargas - Floresta - Joinville.



A FUNDEMA por sua vez, ao liberar a obra concedendo a LICENÇA AMBIENTAL DE INSTALAÇÃO, exige que o empreendedor se comprometa a manter o desenvolvimento da obra dentro da legalidade. Entre os documentos assinados pelo empreendedor, consta o Plano básico ambiental da construção. Nesse PBA o empreendedor e seu responsável técnico respondem criminalmente pelos impactos que causarão aos moradores e ao meio ambiente e assim alterando a qualidade de vida dos que se utilizam as vias e os passeios.
Vejamos o por que o empreendedor e o técnico responsável preferiram trabalhar com veículos de carga na sexta feira a tarde e no Sábado dia 04.08.12! 
NESSES HORÁRIOS NÃO EXISTE FISCALIZAÇÃO DA FUNDEMA E DO SEINFRA. Se de um lado a ausencia da fiscalização permite transgredir a lei, por outro lado,  crime ambiental como o cometido sujar a rua e não procedendo a imediata limpeza e lavação com jateamento de água  configura crime com conotação mais severa de multa e penalização. 
O CREA, a FUNDEMA e o SEINFRA simplesmente "LAVAM-AS-MÃOS" como se diz em ditado popular. Quando ha uma denuncia técnica com imagens como no presente caso, o poder executivo devera agir imediatamente aplicando as penalidades tanto no empreendedor como ao responsável técnico. 
Uma associação de moradores de Bairros, ou o próprio CONSEG do Bairro Floresta, são ONGs, qualificadas para exigir indenização pelos danos causados ao patrimônio publico, entupimento da canalização pluvial, proprietários de veículos que se acidentaram pelo piso liso em momentos de chuva, lojistas prejudicados com a poeira que causou danos aos produtos expostos, pedestres que se acidentaram, etc. etc. 
Não devemos confortável e comodamente dar culpa às autoridades. Os fiscais somos nós - os cidadãos. Quem cuida da cidade são os proprietários de lojas, os consultórios dentários, os prestadores de serviços, as inúmeras igrejas que existem concentradamente nessa região, os taxistas que tem um ponto dentro da poeira e da lama causada pela obra e permitida pelo responsável técnico da mesma.


O telefone da construtora esta aí com codigo de acesso n. 47. É bem fácil de fazer o pedido para que a rua e os passeios sejam lavados urgentemente. 
É so ligar. Acessem o portal da CONCEPTA que certamente la estarão com toda a transparencia o nome dos diretores, os endereços eletronicos e mais telefones.
Pelo menos as empresas de engenharia que dizem atender as normas da qualidade e da sustentabilidade, deveriam ter esses contatos totalmente transparentes. 
Será que tem ? Não custa experimentar. Quando contratar uma empresa para projetar e construir seu empreendimento, a primeira maneira dela se relacionar com o cliente, é pela transparencia de endereços e facilidades dos contatos.
Muitas empresas contratam pessoas despreparadas para atendimento telefonico: 
OI! Quem? Pera aí!
A segunda frase que muitos atendentes  pronunciarão será: 
Oi, oi, o meu chefinho está em reunião. Não pode atender agora. Ligue outro dia.

Cuidado com essas organizações, muitas administradas por profissionais que não frequentaram assiduamente  as salas de aula da faculdade de engenharia civil ou a faculdade de arquitetura, menos ainda realizaram estágios em canteiros de obras para que aprendessem a ser engenheiros ou arquitetos.. Outros tantos conquistaram diplomas cuja posse não lhes poderia ter sido entregue.
Se fosse realizado um exame de competência para liberar esses profissionais, o CREA teria que contabilizar como aprovados menos de 20%. 



Temos que prestar a atenção nessa engenharia da construção civil que anda ofertando serviços para você, sua empresa , sua família, sua imobiliária, cuidado.  Faça uma pesquisa a fundo para não se arrepender amargamente em futuro breve. O dinheiro para quem trabalha e paga impostos, não é encontrado facilmente nas cuecas, nas meias ou nos sapatos.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget