19 de julho de 2012

LINHA OVERKRAFT A CADA HORA PARA SÃO FRANCISCO DO SUL PARTINDO DO MERCADO MUNICIPAL DE JOINVILLE



Overkraft
Gert Roland Fischer (*)

Não da mais para esperar.  Joinville e São Francisco do Sul estão ficando cada vez mais distantes. A rodovia que alcança o Porto, esta a cada novo dia mais congestionada. São horas de sofrimento. Congestionamentos. Esperas prolongadas. Compromissos sendo perdidos. Não se pode mais ter a certeza que se vai chegar ao destino.
Centenas de pessoas moram em Joinville e trabalham em São Francisco do Sul. Em menos de 30 minutos a ligação Mercado Municipal de Joinville com o Mercado Municipal de SFS podem ser alcançados. Para que isso seja realidade o barco certo fará essa travessia. Sem hélices, sem jatos de água são necessários para empurrar a embarcação que leva centenas de passageiros confortavelmente acomodados. Não existe nenhum empecilho que possa atrasar o horário da embarcação. Não importa o nível das marés. Não interessa a existência de lixo de grande ou pequeno porte flutuando ou submerso  no rio Cachoeira, na lagoa do Saguaçú ou no fundo da Baia da Babitonga. Equipamentos de pesca como bóias e redes também não seriam danificados.
A correnteza das águas também pouco altera a dinâmica e velocidade que impulsiona essa fantástica embarcação. Chuvas fortes, ventos, nevoeiros, são cenários totalmente transponiveis.
Afinal do que se trata ?
Esse  fantástico veiculo  no idioma inglês se chama, OVERKRAFT. O embarque dos passageiros dispensa instalações especiais. Tendo uma rampa suave, poderá embarcar numa rua, numa praça, num pátio, numa praia, numa restinga ou mesmo na água. Os motores insuflam o ar na parte inferior enchendo o colchão saia que mantém a flutuação alguns centímetros acima da água. Hélices ou rotores impulsionam o equipamento para frente e para os lados. As manobras são radicais sem dificuldades e sem riscos.  As velocidades atingidas são de 50 a 80 km por hora.
Um fator limitante são ondas altas. Como a navegação em baias não tem problemas com ondas, a única embarcação viável para o caso de se ligar os dois mercados será o Overkraft.
Os fabricantes desses veículos terra-água oferecem inúmeros modelos, tamanhos e confortos.
Para que a navegação no Cachoeira aconteça, é necessário vontade empresarial e investimento. Não se pode permitir que a corporação se meta nesse negócio. A corrupção e o empreguismo matarão a galinha dos ovos de ouro, antes que os ponha. Imagine numa linha dessas, quantos comissionados não seriam encostados? Em poucos anos teríamos mais comissionados que passageiros.
O preço das passagens poderá ser até bem interessante. São veículos para transporte de massa, transporte de cargas e veículos. Turismo não é o forte.
Será que estamos preparados para a modernidade ?
Temos que mudar de políticos, radicalmente e colocar nos lugares certos eleitos extremamente bem escolhidos. Pergunte aos prefeitos candidatos da região, se eles quando eleitos irão levar no carinho essa solução de ligação?
(*) Consultor ambiental

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget