18 de junho de 2012

Paris é uma festa, sempre!


Paris é uma festa, sempre!
=========================================================
Não se salva ninguém, estamos na mão de um festival de quadrilhas, com ramificações municipais, estaduais e federais.
Situação e oposição se nivelam, mas atacam uns aos outros, tal como as quadrilhas de traficantes fazem para abocanhar os lucros.


PARIS É UMA FESTA TAMBÉM PARA PARA OS PÉS
Eufóricas e deslumbradas, as mulheres do governador Sérgio Cabral e do empresário dono da Delta, Fernando Cavendish, exibem, no show do U-2 em Paris, os solados vermelhos dos seus sapatos da grife Christian Labout, os mais caros do mundo, com preços acima de 6 mil dólares (mais de R$ 10 mil).
A primeira dama do Rio se dá ao luxo de usar o mesmo modelo de sapatos que Lady Gaga, Sarah Jessica Parker, do seriado Sex and the City, e outras celebridades mundiais.
Completam o grupo a mulher do secretário Sérgio Cortês, e duas amigas.
A foto foi compartilhada do blog de outro ex-governador, Antony Garotinho, inimigo de Cabral.


Um magnata milionário posando sorridente ao lado do seu brinquedinho de luxo durante uma farra na Avenida Champ Elysées, em Paris. É o que parece o secretário de Governo de Cabral, Wilson Carlos, ao lado da Ferrari preta de US$ 1 milhão que usa quando está na capital francesa.
É revoltante!
Cabral e sua turma estão assaltando os cofres públicos e levando uma vida de rei torrando o nosso dinheiro pelo mundo, brindando com champanhe a impunidade.
Fica uma pergunta no ar: Essa Ferrari de US$ 1 milhão que Wilson Carlos usa nas suas viagens a Paris é alugada ou foi comprada?
"Quando você perceber que, para produzir, precisa obter a autorização de quem não produz nada; quando comprovar que o dinheiro flui para quem negocia não com bens, mas com favores; quando perceber que muitos ficam ricos pelo suborno e por influência, mais que pelo trabalho, e que as leis não nos protegem deles, mas, pelo contrário, são eles que estão protegidos de você; quando perceber que a corrupção é recompensada, e a honestidade se converte em auto-sacrifício; então poderá afirmar, sem temor de errar, que sua sociedade está condenada” - Ayn Rand - judia russa que fugiu da Rússia nos anos 1920, autora do livro A Revolta de Atlas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget