21 de março de 2012

Anistia e desaparecidos



Na época da repressão, aqueles que se arrependiam de estar fazendo parte da luta armada jamais podiam deixá-la, não lhes era permitido. Caso contrário seriam justiçados por seus próprios companheiros.
Dr. Fleury, chefe do DOPS, quando percebia este arrependimento enquanto no cárcere, se oferecia a ajudá-los a sair da luta lhes fornecendo nova identidade, desde que fossem embora, desaparecessem da área. E assim o fez com muitos deles, que hoje estão vivendo em algum lugar, com novas famílias, filhos etc...Desta forma ele resolvia o problema dos dois lados, com menos um do lado de lá.
Uma pergunta que não quer calar: Caso Zé Dirceu não tivesse tanto apego ao Poder, vivendo no Paraná sob outra identidade e que nem sua esposa sabia de seu passado, e não tivesse retornado ao círculo político, ele também seria considerado morto e com uma certidão de óbito válida?
Quantos destes desaparecidos morreram mesmo e quantos estão levando suas vidas longe daqui na maior tranquilidade, enquanto culpam os militares por tê-los assassinado?
Muitas questões sem resposta e na minha opinião, como no Brasil a Lei da Anistia foi para ambos os lados, confirmado pelo STF, não dá pra entender porque ainda nós, que não fomos ao menos perguntados se apoiávamos a luta armada, sendo que foi uma iniciativa individual de cada um que se envolveu, precisamos assistir este verdadeiro assalto aos cofres públicos. Em indenizações lá se foram mais de 4 bilhões e reais, enquanto doentes morrem em filas de hospitais sem atendimento digno, enquanto dizem que não há dinheiro para aumentar os salários das Forças Armadas e Policia Militar enfim, falta dinheiro pra tudo, menos para estas tais indenizações e que somos nós quem pagamos.
Vítimas somos nós, o povo brasileiro que trabalha, que paga seus impostos e quer viver um Brasil fortalecido em todos os sentidos. Lei é lei e lei é para ser cumprida!

Ana Prudente
São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget