3 de fevereiro de 2012

MUTILAÇÃO VIOLENTA DE ARVORES EM JOINVILLE

A corrida hoje na cidade foi por uma sombra para refrescar. Uma sombra para deixar o carro, a moto ou parar com a cadeira de paraplégico. 
Esse serviço ambiental de qualidade de vida Joinville começou a perder vertiginosamente ao começar a implantar nos passeios e nas ruas pavimentadas, a tubulação para esgotamento sanitário. 
A CAJ - Cia aguas de Joinville que deveria ser fiscalizada pela Agencia Municipal de aguas e esgotos AMAE, simplesmente se omite. As empreiteiras garimpadas longe de SC, as tais amigas dos "cumpanheros"  não estão preparadas para realizar esse complexo serviço especial. Não tem equipamentos, não sabem alugar maquinas especiais para essa tarefa e o pior,  não tem mão de obra educada e treinada para trabalhar em uma cidade culta e rica como Joinville. 
Essa mão de obra de gambiarra, esta implantando um supra caro sistema de esgotamento sanitário. 
Essa implantação fajutona do sistema de esgotos, vai destruindo tudo o que encontra pela frente. O sistema é tão perverso com o contribuinte que a empresa que "ganha" a concorrência ou licitação, não é a que executa as obras. Sub-contrata trechos das obras. Essas sub-contratadas por sua vez, buscam sub-sub contratar o trabalho. Infelizmente são essas emprezinhas formadas por "diretores" peões, é que vão pegar no pesado e fazer o trabalho.  
Alugam tratores ultrapassados, pilotados por operadores que não usam EPIs, não usam luvas, e não foram treinados para respeitar a arborização publica, para tratar com o publico e simplesmente se sentem donos do pedaço numa arrogância perigosa e inquietante. 
As arvores como as da rua Luiz Delfino no Gloria, com mais de 40 anos, são flamboyants de floração vermelha e amarela. São arvores frondozas com mais de 25 metros de altura. 
Os golpes que mais de 40 arvores sofreram colocariam - se fossem pessoas, todas na UTI com risco de morte. Dificilmente sobrevirão. Foram golpeadas covardemente. As raizes foram esmagadas por tratores de esteira que faziam um trabalho para o qual não foram contratados. Outra suspeita de irregularidades:
Receberam solo tirado das valas cortadas três imoveis,com um metro de altura, aterro esse que soterrou raizes de arvores que morrerão em pouco tempo também. Esse serviço de aterramento de imoveis privados esta sendo pago  pelo projeto de saneamento ? Quem sabe ? De quem seriam esses terrenos particulares?
Na rua Anita Garibaldi o drama é idêntico. Mais arvores mutiladas. dezenas delas. Pessoas que não foram treinadas para respeitar a arborização publica. 
A legislação é clara. A lei 9.605 de 2008, a lei dos crimes ambientais imputa penalidades para os causadores dos danos, os engenheiros responsáveis, a contratante. 

A eventual omissão do poder publico para essa barbarie pela qual passam os contribuintes de Joinville nas vias onde se esta instalando o esgotamento sanitário,caracterizar-se-a como conivência de acordo com o que  preceitua a LEI FEDERAL 9.605 DE 2008.
Art. 49 DESTRUIR, DANIFICAR, LESAR OU MATRATAR, POR QUALQUER MODO OU MEIO, PLANTAS DE ORNAMENTAÇÃO DE LOGRADOUROS PBLICOS OU DE PROPRIEDADES PRIVADAS:
PENA: DETENÇÃO, DE SEIS MESES A UJM E MULTA.
ART. 70 - Considera-se infração administrativa ambiental toda ação ou omissão que viole as regras juridicas de uso, gozo, promoção, proteção e recuperação do meio ambiente.
Paragrafo 1° - São autoridades competentes para lavrar auto de infração ambiental e instaurar processo administrativo os funcionarios de orgãos ambientais integrantes  do SISNAMA, deseignados para as atividades de fiscalização,.................
Paragrafo 2° - Qualquer pessoa, constando infração ambiental, poderá dirigir representação às autoridades relacionadas ao paragrafo anterior,par aefeito de exercicio de seu poder de policia.
Paragrafo 3° - QUALQUER AUTORIDADE QUE TIVER CONHECIMENTO DE INFRAÇÃO AMBIETNAL - É OBRIGADA A PROMOVER A SUA APURAÇÃO IMEDIATA, MEDIANTE PROCESSO ADMINISTRATIVO PROPRIO, SOB PENADE CO-RESPONSABILIDADE.
A comunidade joinvilense  tem compromissos com a qualidade de vida e está madura para reagir à altura do deboche  praticado pelos operários, mestres de obras, engenheiros responsáveis das empreiteiras e CAJ.

Um comentário:

  1. O Eng°. Agr°. Gilberto Algayer fez pela internet o seguinte comentario:

    De: Gilberto Pires Gayer
    Data: 3/2/2012 17:26:30
    Para: gert roland fischer
    Assunto: Re: Fw: CIA AGUAS DE JOINVILLE DEPREDA A ARVORIZAÇÃO PUBLICA SEM DO E PIEDADE


    Gert,
    este problema com a CAJ vivenciei durante boa parte de 2010 no Saguaçú, inclusive interrompendo os trabalhos e chamando os responsáveis. O problema é que o esgoto em vez de ser implantado na caixa da rua está na calçada para baratear custos. E claro, como a CAJ não tem agronomo (e nem pede na sua licitação para a empreiteira) para fiscalizar, várias árvores já foram mutiladas, principalmente no sistema radicular na passagem do encanamento. LAMENTÁVEL.
    Aproveito e chamo a sua atenção tbém para o problema de construção de calçadas, em função da corrida contra a alíquota do IPTU. Já são milhares de contribuintes fazendo obras, e as vezes por questão de 10 ou 20 cm a CONURB já pediu a retirada de dezenas das já minguadas árvores públicas.
    Gilberto

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget