13 de janeiro de 2012

CODIGO FLORESTAL DO SENADOR LHS

CODIGO FLORESTAL DO SENADOR LHS




Abrindo a porta eletrônica que se encontra acima, vc vai entender melhor como o Codigo Florestal de SC, influenciou na proposta de código federal florestal.
O código ambiental que foi  elaborado em 2010 em ambientes secretos em algumas instituições do Estado de SC tais como Epagri, Bancos oficiais, Casa Civil, Sindicato dos Agricultores, industria quimica, multinacionais dos empreendimentos turisticos em areas de preservação permanente, Associações Industriais e Associações comercial, Sinduscon, entre outros que vislumbra o lucro a qualquer custo sem se preocupar com as gerações futuras e a qualidade de vida que esta sendo perdida para sempre.
O mentor desse codigo florestal de SC foi o então Governador Luiz Henrique da Silveira. Convocou tecnicos que não constestariam inumeras atrocidades contra a natureza de SC, profissionais que seriam então tambem, aliados aos  projetos internacionais (resorts em manguezais de SC), portos, usinas de carvão, entre outros, idealizados pelo hoje Senador LHS.
O profissional do agronegocio na Camara federal, escolhido por LHS foi o Deputado pelo PMDB de Chapecó, eng. agr. Valdir Collatto, um profissional que apoiou inumeras vezes o seu  imperador, nas sandices do chefe e se propos a elaborar um CODIGO "FLORESTAL" ( É TOTALMENTE AGRICOLA)  que tinha como principal objetivo livrar a cara dos seguintes atores oficiais:

  1. EPAGRI, antes Secretaria da Agricultura - ACARESC - que nunca respeitaram o artigo 2° da Lei 4771-65 Codigo Florestal Brasileiro 
  2. BANCOS OFICIAIS - BESC, BADESC, BRDE, que nunca colocaram objeções nos projetos financiados sobre APPs como margens de rios, destruição de matas ciliares, plantios em encostas ingremes, construção de estradas sem planejamento e engenharia, ocupação das varzeas secando-as como APPs para cultivos irrigados de arroz. 
  3. Prefeituras que nos seus licenciamentos ambientais com apoio da FATMA ocuparam as APPs, desrespeitaram matas ciliares, aterraram areas de acumulação de aguas de chuvas fortes, lotearam banhados, varzeas, e areas de enchentes tradicionais. 
Com a aprovação da Lei Catarinense do LHS, o então governador fez inumeras romarias pelas capitais brasileiras minhocando e envenenando governadores e assembleias legislativas, para que seguissem o modelo perverso de SC, onde os criminosos ambientais que destruiram e ocuparam areas de preservação permanente, fossem perdoados e livrados de processos atendendo-se a Lei dos crimes ambientais - LEI 9.605/2008.
Alguns estados principalmente os estados do MT, MS, Goias, Amazonas, Pará, Maranhão, seguiram os mandos do Imperador Catarinense. 

Todos esses parceiros transgressores, criminosos ambientais do agronegocio e os bancos de financiamento de dinheiros publicos,  foram beneficiados pelo Valdir Collatto, que assessorou o relator do codigo Federal  Alvaro Rabelo entre outros na proposta federal da lei que devera ser aprovada em Janeiro deste ano. 
Já esta tudo acertado com o agronegocio e com as madeireiras do SUL, que hoje detonam a Floresta Amazonica e os cerrados.

A imprensa sempre deu enfase a essas andanças do LHS e do seu assessor tecnico o Eng. Agr. Valdir Collatto deputado federal eleito pelo agronegocio de Chapecó. 

Convido-os a assistir o filminho acima.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget