7 de janeiro de 2012

ATENÇÃO DEFESA CIVIL - AREA DE RISCO CONSTRUIDA

AUTORIDADES - ATENÇÃO

FUNDEMA - DEFESA CIVIL - SEINFRA - POLICIA AMBIENTAL - FATMA - CREA-SC 


O proprietário desse imóvel parece que saiu do seculo XIX (19) e comporta-se como tal: totalmente fora das leis ambientais e de uso do solo existentes e praticadas em Joinville no seculo XXI (21) cavou esse enorme buraco colocando em instabilidade os cortes e barrancos que arrastarão edificações vizinhas em pouco tempo. 
Imagens coletadas no dia 06 de Janeiro de 2012, sexta feira 17:00 horas de minha autoria. 




O cenário criado, totalmente irresponsável, poderá ser visitado na Rua Gustavo Höpfner ao lado do n. 118, imóvel edificado cujos moradores perderam  totalmente a qualidade de vida. Sob risco de deslizamentos e perda da residencia, o imovel perdeu totalmente o valor.O morador INDIGNADO colocou a casa a VENDA.








Para que a PMJ autorize alteração tão violenta na estrutura de equilíbrios de imóvel em área acidentada e de topografia acentuada, são necessários estudos de;
  1. Geologia, 
  2. Inventario de biomassa, 
  3. autorização da SEINFRA, 
  4. Consulta AMARELA, 
  5. Autorização da FUNDEMA, 
  6. Consultas ao IPPUJ, 
  7. Consulta a DEFESA CIVIL
  8. Responsável técnico com ART







Uma vez licenciado, os trabalhos poderão ser iniciados com as seguintes condições:

  1. Colocação de PLAQUETÁRIO ONDE CONSTARÃO:



  • Nome, endereço, telefone, ART e registro do eng. responsável pelas obras, inclusive de terraplanagem e construção do imenso buraco. 

  • Numero da autorização de supressão de vege-tação AuC e eng. responsável pelo inventario florestal.

  • N° da LAP/LAI para inicio das obras.
  • Identificação das Empresas responsáveis pelos trabalhos de terraplanagem e edificação
  • Construção de TAPUME obedecendo o distanciamento do meio fio e o inicio do imovel, deixando livre parte para deposição de materiais, se a PMJ autorizar. 
  • Não danificar o meio fio
  • Não danificar o pavimento
  • Não sujar a via publica com argila e materiais de construção
  • Não trabalhar fora do horario permitido
  • Não fazer ruidos fora dos niveis legais
  • Não depositar nas vias publicas e passeios materiais de construção, 
  • Todos os operadores, operários e engenheiros que frequentarão a obra deverão usar EPiS.
  • Add caption


A imagem acima, cortesia do Google earth, mostra a cobertura vegetal anterior a terraplanagem, podendo-se avaliar com facilidade o que representava para os moradores locais a qualidade de vida que estavam vivendo e desfrutando.

Este foi mais um de centenas de ocorrências criminosas que acontecem em Joinville, uma cidade que não tem fiscalização do CREA, da FUNDEMA, da FATMA, do IBAMA, da POLICIA AMBIENTAL, DEFESA CIVIL e do MP. 

Joinville tornou-se faz pouco tempo, a cidade dos compadres "amigos" das autoridades. 

Ninguém em Joinville tem segurança jurídica de manutenção da qualidade de vida. Os vereadores alteram o uso do solo, de acordo com os ventos que sopram tal como aconteceu com o caso impune intitulado MOEDA VERDE. Ninguem sabe o que rola por debaixo dos balcões. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget