30 de outubro de 2011

Senado aprova fechamento de escritorios do IBAMA para facilitar o desmatamento da Amazônia.

29 Outubro 2011 
Fechados os escritórios do IBAMA criam lacuna de proteção ambiental que municípios não conseguem cobrir. A aprovação pelo Senado Federal do desmantelamento das ações de conservação e proteção do meio ambiente e dos recursos naturais no Brasil, travestida de ordenamento das competências entre União, estados e municípios para licenciamento, fiscalização, proteção e poder de polícia, é inaceitável. À reboque dos senadores Kátia Abreu e Demóstenes Torres - com aval do PT, PSDB, PC do B, PMDB, PSB e de toda a base de partidos governistas - a lei é a 'pá de cal' para a destruição geral da natureza no país, além de ser a senha para a aprovação integral do relatório Aldo Rebelo para alteração do Código Florestal brasileiro. Some-se isso à divisão do IBAMA e fechamento de sucessivos Escritórios Regionais que restaram no país. Um desmonte da política ambiental por meio da sua entrega ao banditismo regional e local do fazer político de destruição ambiental. Agora, com o estrangulamento do IBAMA. Confiram algumas reportagens: 
Fechamento de 4 escritórios no Amazonas: http://acritica.uol.com.br/amazonia 
Fechamento de 5 escritórios em Rondônia: http://www.ariquemesnoticias.com.br 
Fechamento de 5 escritórios em Goiás: http://g1.globo.com/goias 
Fechamento do escritório de Santa Maria - RS:  http://www.claudemirpereira.com.br 
Reação do Ministério Público de Goiás contra o fechamento de um dos escritórios:  http://www.oloaresferreira.com.br 
Nota da Asibama-RJ contra os fechamentos, criticando a intenção da direção do instituto em fechar mais da metade dos escritórios: http://asibamanacional.org.br 
Reportagem sobre uma das várias consequências do desmantelamento do IBAMA: http://www.oecoamazonia.com 
Enfim, o PT desenvolvimentista, a bordo do Governo Federal, transformou a natureza e o IBAMA em pacientes terminais. Lula e Dilma, responsáveis mais que diretos pelo maior crime de lesa-natureza da história mundial! A ditadura socialista-liberal democrática avança no Brasil e na América Latina, para delírio do capital internacional e nacional. Em nome da soberania nacional e do desenvolvimento a qualquer preço, submete-se natureza, povos indígenas e toda a população a meros entraves a serem removidos do caminho desenvolvimentista do país. Só um levante nacional para barrar o teocracismo que 1% da população quer infligir ao Brasil! Às ruas, praças e universidades! Ocupar para não entregar!! * Favor divulgar nas listas socioambientais nacionais e internacionais Nota da Associação Nacional de Procuradores da República Brasília, 28 de outubro de 2011 - A Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) vem a público expressar seu apoio à manutenção do poder de polícia do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Por se tratar de uma autarquia federal, este é o órgão mais indicado para restringir ou licenciar as ações do homem na Natureza de forma isenta, idônea e suprapartidária. Há 22 anos à frente da causa ambiental, o IBAMA possui em seu quadro profissionais capacitados para lidar com as delicadas questões inerentes ao desenvolvimento sustentável, além da estrutura patrimonial e de acervo qualificado relacionados ao tema. Delegar para a esfera estadual o poder de multar os empreendimentos em desacordo com as normas brasileiras, conforme dispõe o PCL 01/10 aprovado nesta quinta-feira (27) pelo Senado Federal, é relegar a questão ambiental aos desmandos regionais que ainda assombram a democracia no país. Ademais, muitos órgãos ambientais não detêm estrutura suficiente para atuação, o que deixa a sociedade e a Natureza desprotegidas, em um vazio de fiscalização, justamente em uma área tão sensível e com implicações nacionais e internacionais como o meio ambiente. A ANPR reconhece no IBAMA um dos parceiros prioritários do Ministério Público Federal nas causas ambientais e convida as demais entidades da sociedade civil a se juntarem aos procuradores da República na defesa da preservação do patrimônio ambiental e da proteção dos recursos naturais no Brasil. Brasília, 28 de outubro de 2011 Alexandre Camanho de Assis Presidente da ANPR

3 comentários:

  1. Entrem com acao na justica contra essa barbare, to vendo um jeito aqui na Europa de dar um jeito nesse nosso governo, vamos ir a ONU ou AIA vai ser o jeito.Estamos nos organizando.

    ResponderExcluir
  2. Vou precisar de uma carta de representacao de todos os blogs e ongs e ambientalistas.
    meu email:
    Bethsantana@bol.com.br

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelos comentários.
    Todo cidadão tem o direito de se manifestar. Não pode ser criticado pelas idéias e propostas que faz em prol de uma sociedade mais sadia e feliz.
    O povo brasileiro não sabe ainda fazer uso da cidadania e do direito de não concordar com tudo que se vota e aprova no legislativo.
    Ainda acredita que faz parte de uma manada de asnos e cordeiros. Mas tudo esta apontando para um saida mais feliz. Os povos do planeta não se conformam mais de serem escravos e espoliados.

    Vamos agindo, reagindo e conquistando os espaços perdidos por pequenos bandos ousados e muito bem organizados.
    sds

    Gert Roland Fischer

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget