27 de novembro de 2010

LIXO LANÇADO CRIMINOSAMENTE EM VIAS PUBLICAS EM DISCUSSÃO

PIC_1803

O mau costume de tirar o lixo de teu quintal ou jardim e descarrega-lo no terreno dos outros, apesar de se tratar de crime ambiental, o infrator processado pega cadeia de um a dois anos ou presta serviços para a comunidade.
Como a SEINFRA interpreta a questão de acordo com o funcionario Moacyr Chiarelli:
Se o lixo se encontra em terreno de particulares, a SEINFRA MULTA O PROPRIETARIO. Para a SEINFRA é muito simples a questão. Faz funcionar a industria da multa. Simples, não da serviço para os funcionarios que deveriam estar atentos aos criminosos ambientais que praticam o lançamento de residuos da construção civil em terrenos alheios. Mas tudo é feito para não dar trabalho aos funcionarios publicos.
Perguntam os proprietarios de imoveis urbanos e rurais:
--- que crime cometeram ao serem vitimas de criminosos que descartam o lixo nesses terrenos ?
Se o lixo estiver no passeio ou area do futuro passeio, o problema não é do proprietario do imovel. É problema da SEINFRA.
No caso do lixo da Rua Diamantina que aconteceu nesta semana do dia 21 a situação mostrou a grande fragilidade do poder publico para se relacionar com esses casos.
O que poderia ter sido solucionado com o envio de uma camioneta e um operario acabou envolvendo uma pa carregadeira, um caminhão caçamba, 6 operarios dois motoristas e o fiscal da administração regional do Itaum que veio de kombi. Esse aparato todo foi utilizado para recolher restos vegetais, 5 tabuas podres e um mictorio de porcelana branca ainda inteiro. Não deu meio metro cubico ou 60 quilos.
Devemos imaginar o custo de uma administração publica com essa estravagancia de carros alugados, pessoas para observar, e sem um planejamento para onde levar esse lixo.

O custo da administração publica é extremamente elevado devido a incompetencia dos administradores e gestores operacionais.
Não ha planejamento. Não ha qualquer preocupação com o gasto da maquina perdularia publica. Não existem cabeças pensantes. Uma lastima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Ocorreu um erro neste gadget